Cuidado materno é reconhecido como trabalho e contará tempo para aposentadoria na Argentina

Argentina avança nas pautas pela igualdade de gênero e inspira movimentos feministas no Brasil. Reconhecimento do trabalho materno é mais uma medida para “reparar desigualdades”.

A Argentina anunciou que ampliará sua cobertura previdenciária para incluir as mulheres que dedicaram a vida aos cuidados dos filhos e não conseguiram se aposentar pelas regras atuais. De acordo com a Administração Nacional de Seguridade Social (Anses), o Programa Integral de Reconhecimento de Tempo de Serviços por Tarefas Assistenciais compreende o cuidado materno como trabalho e somará anos para a aposentadoria. As informações são do site Diálogos do Sul.

O cálculo das autoridades é que, inicialmente, 155 mil mulheres que hoje não têm renda previdenciária sejam beneficiadas com a medida. O programa contemplará mães, com 60 anos ou mais, que não puderam completar os 30 anos de atuação no mercado de trabalho necessários. O reconhecimento somará um ano de aporte para cada filho ou filha e até dois anos por filho adotivo ou com deficiência. A medida inclui três anos caso a mãe tenha recebido o abono universal para crianças (AUH) por pelo menos 12 meses. O benefício é destinado a responsáveis que estejam desempregados ou tenham baixa renda.

Fonte: Publicado em 21/07/2021 – 14h08 RedeBrasilAtual

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *